Passarinhando na Região das Hortênsias

Redes Sociais

A Região das Hortênsias no Rio Grande do Sul

situa-se na serra nordeste do estado, a uma altitude média de 850 metros. No inverno são comuns temperaturas perto e até abaixo de 0ºC e no verão, durante o dia a temperatura sobe até 30º, mas com o nível de ultravioleta muito alto.

Nas matas da região, se sobressai o pinheiro brasileiro, a araucária, que só existe no Brasil, desde o Paraná, até o fim da serra no Rio Grande do Sul, perto de Porto Alegre.

região das hortênsias

Tecelão sobre a ponta de um ramo de araucária

Lá se podem avistar algumas espécies de aves endêmicas, como o grimpeiro e o grimpeirinho, sempre saltando dentro dos ramos (grimpas) dos pinheiros.

região das hortênsias

A gralha-azul pousada.

Como na região ainda existem muitas áreas com mata nativa, inclusive reservas do ICMBIO, as avistagens são relativamente fáceis, podendo ser realizadas tanto em beira de estradas, como também em trilhas na mata fechada.

região das hortênsias

grimpeiro na araucária

Algumas árvores frutíferas existentes na região, como a própria araucária, os caquizeiros, e muitas frutas silvestres, proporcionam fartas refeições durante todo o ano para as aves, também facilitando a observação das mesmas.

região das hortênsias

O popular tico-tico

Por vezes, a neblina devido ao frio atrapalha as passarinhadas, sendo portanto conveniente tentar descobrir como será o clima, antes de sair para uma passarinhada que muitas vezes não será muito produtiva. Nem sempre as passarinhadas muito cedo são produtivas, devido a esta neblina.

região das hortênsias

tico-tico-da-taquara sobre uma hortênsia

É necessário também estar preparado para as rápidas variações de temperatura, mesmo no verão ao desaparecer o sol a temperatura cai muito e rapidamente.  A precaução de defesa em relação a serpentes também é importante, pois com muitas regiões de mata nativa quase intacta, há sempre este risco.

região das hortênsias

Bando de tucanos de bico verde são comuns em Gramado e Canela

Como espécies típicas, além do garimpeiro e grimpeirinho, podemos lembrar-nos da gralha azul, da curicaca, do gibão de couro, do pintassilgo e muitas outras espécies.

região das hortênsias

Pica-pau-do-campo é uma ave muito comum na região

Em qualquer estação do ano se encontram aves para observar, mas sem dúvida a primavera é a estação mais produtiva, quando as aves estão no seu período de reprodução, e se mostram mais agressivas e agitadas.

Pintassilgo em guard-rail da estrada

Pintassilgo em guard-rail da estrada

http://www.serragauchaturismo.com.br

saracura-do-mato

saracura-do-mato

gsmuller

Com formação em engenharia elétrica, sou observador e fotógrafo amador de aves. Participo do Clube de Observadores de Aves de Porto Alegre -RS.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.