Novo guia de aves da mata atlântica

Redes Sociais

Publicação apresenta 927 espécies em mais de 1300 ilustrações.

 

Com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre as aves brasileiras e incentivar a observação delas em ambiente natural, a Wildlife Conservation Society (WCS) e a Editora Horizonte, em parceria com a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza lançam o Guia Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste. A publicação apresenta 927 espécies, praticamente todas as que são conhecidas atualmente no país. O lançamento será na próxima segunda-feira (23) em São Paulo (SP).

Harpia - foto divulgação WCS

Harpia – foto divulgação WCS

Com linguagem simples e todo ilustrado, o livro possui informações diversas como mapas de distribuição, épocas e altitudes de ocorrência, características físicas, dicas para diferenciação de espécies semelhantes, bem como destaca os diferentes ambientes da Mata Atlântica e os desafios para a sua conservação. Na publicação foram abrangidas espécies do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia. “Ações como essa são excelentes para envolver a comunidade, pois sensibilizam pela beleza e incentivam o conhecimento da rica biodiversidade brasileira”, afirma Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário.

 

Este é o segundo volume de uma série que aborda as aves de todos os ambientes naturais brasileiros. As ilustrações foram feitas por renomados artistas especializados em aves, como Guy Tudor, o maior ilustrador de aves sul-americanas, o qual é um dos autores da obra.  Robert S. Ridgely, John Gwynne e Martha Argel são os outros autores.

Com formato compacto, considerado mais eficiente para o uso em campo, o preço sugerido do Guia é de R$ 69,00 e ele estará disponível para aquisição no site www.edhorizonte.com.br ou nas principais livrarias do Brasil. O valor, mais acessível que o de livros semelhantes, foi possível por meio do patrocínio da Fundação Grupo Boticário e da Fibria, e pelo apoio do Legado das águas – Reserva Votorantim e pelas doações feitas por instituições e pessoas físicas à WCS nos Estados Unidos. O objetivo do preço subsidiado é estimular o interesse da população pela observação de aves no Brasil.

“Queremos mostrar como é fácil observar aves e que isso pode ser feito em qualquer lugar. Essa atividade pode ser a porta de entrada para as pessoas começarem a apreciar a natureza nas cidades. Assim, teremos mais pessoas tomando atitudes em prol do meio ambiente”, afirma Martha Argel.

As aves da Mata Atlântica brasileira

Entre as espécies apresentadas estão as saíras sete-cores (Tangara seledon) (foto) e de-lenço (Tangaracyanocephala), duas das aves mais coloridas do Brasil. O gavião-real (Harpia harpyja) (foto), maior ave de rapina do Brasil e considerada a mais poderosa do mundo, também é destaque no guia. De ocorrência rara, ela chama a atenção por seu tamanho, mas é discreta e costuma ficar o tempo todo dentro da mata. Destacam-se, ainda, três espécies de papagaio – peito-roxo (Amazona vinacea), cara-roxa (Amazona brasiliensis) e chauá (Amazona rhodocorytha) – que são exclusivas da Mata Atlântica.

Saíra-sete-cores, crédito WCS - foto divulgação

Saíra-sete-cores, crédito WCS – foto divulgação

Serviço: Lançamento Guia Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste

Presença dos autores: John Gwynne (EUA), Martha Argel (Brasil) e do editor da versão português, Peter Milko.

Data: 23/11

Horário: 19h

Local: Livraria Cultura

Endereço: Conjunto Nacional, Av Paulista com rua Augusta, em São Paulo.

Mais informações: (11) 3022-5599 e www.edhorizonte.com.br

 

release da NQM Comunicação – fotos divulgação

Nós recomendamos este guia  para a região sudeste do Brasil.

gsmuller

Com formação em engenharia elétrica, sou observador e fotógrafo amador de aves. Participo do Clube de Observadores de Aves de Porto Alegre -RS.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.