Aves da Mata Atlântica em Salto Morato – Paraná

Redes Sociais

Cinco aves de Salto Morato para você conhecer.

No próximo dia 28 é comemorado o Dia Nacional do Observador de Aves e para estimular mais pessoas a aderirem a essa prática, listamos cinco aves incríveis que podem ser visualizadas na Reserva Natural Salto Morato, unidade de conservação localizada no maior remanescente contínuo de Mata Atlântica do Brasil, no Paraná. A reserva registra mais de 40% das espécies que ocorrem no estado.

A data foi proposta em lembrança aos primeiros escritos de Pero Vaz de Caminha, ao chegar ao Brasil, relatando algumas aves observadas em carta ao Rei de Portugal.

A observação de aves, também conhecida como birdwatching, é uma prática que tem crescido muito entre os brasileiros. O país está entre os três com mais diversidade de aves do mundo. A lista oficial do Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos indica a existência de 1.900 espécies. A ONG Save Brasil estima que existam mais de 30 mil observadores de aves no país.

O Guia do Observador de Aves da Reserva Natural Salto Morato apresenta 100 espécies de aves que ocorrem na Reserva Natural Salto Morato, unidade de conservação mantida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, localizada em Guaraqueçaba (PR), maior trecho contínuo preservado de Mata Atlântica do Brasil. Assinam os textos da obra três reconhecidos ornitólogos brasileiros: Fernando Straube, Leonardo Deconto e Marcelo Vallejos. Com as informações apresentadas de forma leve e de fácil entendimento, sem linguagem excessivamente técnica, é  indicado aos iniciantes na atividade de birdwatching e aos interessados em começar a se aventurar no mundo das aves.  Para esses públicos, o livro traz informações sobre como identificar diferentes aves, lista de equipamentos necessários para a atividade, comportamentos de um bom observador, além de dicas de horários e locais mais adequados para a prática.

Saíra-sete-cores (Tangara seledon)

Tamanho: 14 cm | Peso: 18 gramas

Pequeno pássaro que pode ser considerado um dos mais bonitos do Brasil, pelo multicolorido da plumagem. Apesar do nome popular, são apenas cinco as suas cores.  Ele se distribui por toda a Mata Atlântica, desde o sul da Bahia até o Rio Grande do Sul, sendo mais comum no litoral. Vive em bandos, eventualmente muito numerosos. Seu canto é discreto e pouco perceptível, com piados agudos, repetitivos e que se tornam mais fortes e límpidos quando alça voo.

saíra-sete-cores em Salto Morato

Tangara seledon foto divulgação de Haroldo Palo

Tié-sangue (Ramphocelus bresilius)

Tamanho: 20 cm | Peso: 35g

Pássaro inconfundível pelo colorido dos machos, que são caracterizados por um vermelho, ao mesmo tempo vivo, intenso e brilhante, além de um preto fosco nas asas e cauda; também notável é a cor do bico – preta com uma mancha branco-marfim na base da mandíbula. Fêmeas, por sua vez, são mais discretas: pardas por cima, algo castanhas por baixo e com a cabeça acinzentada.

tiê-sangue em Salto Morato

Tiê-sangue em foto divulgação de Haroldo Palo.

 

Saí-azul (Dacnis cayana)

Tamanho: 14 cm | Peso: 15 g.

Pássaro de plumagem azul-celeste, viva e brilhante, ocorre desde a América Central até a América do Sul, incluindo todo o Brasil. É um pássaro muito ativo, encontrado quase sempre em casais. Alimenta-se de pequenos frutinhos, que são engolidos, mas não despreza os maiores, cuja polpa é bicada e retirada, pouco a pouco, aos pedaços. O canto é muito agudo e pouco notável, parecido com o dos beija-flores, consistindo de uma série de piados limpos e repetitivos.

saí-azul em Salto Morato

Dacnis cayana em foto divulgação de Haroldo Palo

Gralha-azul (Cyanocorax caeruleus)
Tamanho: 40 cm | Peso: 250 g

Ave-símbolo do Paraná, a gralha-azul é conhecida na cultura sul-brasileira pela lenda que a associa aos pinheirais do planalto e a sua alegada virtude de plantar pinhões, permitindo a recomposição das florestas. Um dos maiores pássaros do Brasil, é facilmente reconhecido pela coloração da plumagem, quase inteiramente azul, brilhante e lustrosa, com uma ampla carapuça negra, cor esta que está também no bico, pernas e ponta das asas.

gralha-azul no Salto Morato

Cyanocorax-caeruleus- foto divulgação de Zig Koch

 

Gaturamo-verdadeiro (Euphonia violácea)

Tamanho: 12 cm | Peso: 15 g

A coloração chama logo atenção pelas duas cores contrastantes. A parte de cima é quase totalmente azul, notavelmente mais escura e violácea na cabeça. Por baixo está o amarelo-vivo, que também aparece em uma pequena mancha arredondada na fronte. Com algum cuidado é possível notar o bico todo preto, mas com a base da mandíbula azul-clara. Além disso, os machos têm outro detalhe importante: o centro das penas das asas e as retrizes laterais são brancas, aspecto que pode ser notado sob certas circunstâncias favoráveis de visualização.

Quer conhecer outras espécies e entrar no mundo do birdwatching? Uma boa dica é ler a respeito da prática e aprender como identificar as aves. O Guia do Observador de Aves da Reserva Natural Salto Morato, espécies é uma boa opção para começar! Ele está disponível para compra no site da editora da Universidade Federal do Paraná (UFPR): www.editora.ufpr.br.​

gaturamo-verdadeiro no Salto Morato

GATURAMO-VERDADEIRO macho Euphonia violacea foto divulgação Zig Koch

Texto da NQM Comunicação – fotos divulgação.

 

gsmuller

Com formação em engenharia elétrica, sou observador e fotógrafo amador de aves. Participo do Clube de Observadores de Aves de Porto Alegre -RS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.